Ego versus Solidariedade

Imagem/Monica Maeda



Caridade e solidariedade derivam do ego, nos sentimos melhor quando ajudamos, sentimos que somos capazes do melhor quando transpomos o mundo do ter para dar.


Mas o ego deveria ter um limite assim como temos limites para comer, beber, dormir, trabalhar e falar ( o que alguns não sabem o significado de termos dois ouvidos e uma boca).

Sempre e sempre e para sempre continuará que no Japão quando somos acometidos por tragédias alguns compatriotas que correm para "ajudar" no voluntariado fazem questão de postar self e vídeos no momento da coleta de mantimentos ou mesmo na distribuição dos mesmo para mostrar que estão ali se solidarizando com a tragédia alheia. Mas eu pergunto se seria mesmo necessário correr para a o self, para a exposição em redes sociais para dizerem que Eu sou uma pessoa solidária e caridosa.

Precisa mesmo tirar fotos com os mantimentos recolhidos? Tem gente que faz foto sentada em cima das caixas de água para mostrar que água não faltará viu! Ou seria uma maneira de mostrar o quanto o teu leão precisa dos aplausos.

Claro que os estrangeiros que vivem no arquipélago são um povo de atitude solidária também e não querem que o país onde decidimos viver seja devastado por falta de ajuda humanitária, sempre em todos os terremotos , tsunamis etc as comunidades estrangeiras estiveram presente ajudando. Ajudando e selfando.
O Japão um país organizado em pós tragédia mantém a ordem até mesmo em momentos de doação. Tudo controlado, tudo o que entra e sai contabilizado, não se faz nada a revelia, sem uma prévia consulta. Tudo naquela santa paciência nipônica mesmo em situação de emergência e tragédia.

A diferença do ego começa em como ajudar, como por exemplo quando entramos em algum comércio brasileiro para fazer uma doação e alguém pede o teu nome para te marcar na rede social. Já em um estabelecimento japonês quem doar recebe uma caixa de lenço de papel de "brinde" pela doação .Alô!?

Vemos que o "senso de ajudar" tem o mesmo objetivo mas de conotação diversa, como podemos ver acima no início a imagem do Primeiro-Ministro Sr Shinzo Abe vestindo uniforme de operário deixando em casa o clássico terno e gravata quando foi visitar a cidade  de Kumamoto atingida por um grande terremoto na última semana.

Os fiéis pedem ajuda no Facebook depois postam self para Deus. O ego inflado nos adoece, é imperceptível e começa com o Eu e termina no Eu.



Postagens mais visitadas deste blog

Dia de finados no Japão

Astrologia Karmica