4 de maio de 2016

Como separar o lixo no Japão

Separando o lixo

Por sem um país pequeno, estreito e cheio de gente fica difícil ter que dividir espaço com o lixo, não vemos sofá jogado nas calçadas. Eu imagino que a pessoa que coloca um sofá na calçada pensa que os transeuntes precisam sentar a cada 10 passos, ou ele é uma pessoa que não podemos chamar de cidadão.

Cada um aqui é responsável pelo seu lixo, seja ele um papel de bala ou resto de comida, não importa o quê mas sim que é teu e sendo teu o problema não se transfere, se assume. Mesmo dentro de algumas fabricas se não a maioria eu diria, cada um leva o seu lixo para casa com exceção de garrafas e latas compradas em máquinas de bebidas porque ao lado dessas  máquinas tem uma caixa para se jogar a lata ou a garrafa.

Imagem/Monica Maeda

Separando os queimáveis 


A palavra lixo tem um significa extenso para os japoneses, ela vai de reciclável ao queimável e cada cidade tem um calendário para a coleta desses "lixos" e dependendo da cidade o morador é obrigado a colocar o nome e o número da casa ou apartamento no saco de lixo, e o local também é determinado pela prefeitura. O calendário é distribuído gratuitamente nas prefeituras com imagens ilustrativas de como amarrar, que tipo de lixo pode jogar com o quê, que tipo de embalagem devemos usar, se fez o jardim e quer jogar os galhos , na imagem ilustrativa veja como é o procedimento. Quando o "lixo" é grande tipo uma geladeira ou máquina de lavar roupa, deve-se ligar para a prefeitura e agendar dia e horário para a coleta. Aqui a prefeitura organiza literalmente a vida dos moradores para que tudo não saia do seu quadrado.

Ou melhor ainda, podemos despejar nos supermercados também separados por tipo de lixo, e nos mercados podemos jogar o plástico , latas de alumínio , caixas de leite desmontada e embalagens de comida. Tudo que se pode reciclar, reinventar o Japão o faz. Papeis também temos o local de coleta dentro das fábricas onde usamos os dois lados de uma folha A4 e depois a separamos para venda. O material de escritório usado também é reciclável e descartado separadamente. Canetas, cartucho de impressora, lâmpadas queimadas são separados por tipos de lixo e a coleta é separada.

 O jornal para quem é assinante, recebe 1 rolo de papel higiênico para cada monte devolvido. Junta-se jornal de alguns meses colocando numa embalagem fornecida pela distribuidora do jornal, e a mesma vem apanhar essa embalagem na tua casa e deixa um rolo de papel higiênico. Para quem mora sozinho e é assinante de algum jornal comprar papel higiênico é um dos ítens descartáveis de compra.

Imagem/Monica Maeda

Imagem/Monica Maeda


Se por acaso colocar o lixo em local indevido  você ganha um X em vermelho, esse X no Japão significa dame, ou seja, não pode fazer isso, não é permitido. Veja a imagem abaixo.

Imagem/Monica Maeda





Imagem/Monica Maeda


Imagem/Monica Maeda

 Coisas do Japão

Mas nem tudo é espinhos, aliás quando se conhece a civilização não se vê os espinhos. E em dia de chuva quando entramos em restaurantes ou lojas logo na entrada encontramos sacolas plásticas para colocar o guarda-chuva e assim não molhamos o chão do estabelecimento, não emporcalhamos nada e no mesmo lugar que você pega a sacola você a devolve ou se preferir leve para casa porque ela é descartável. 

Aqui fica a dica para que em outros lugares que não o Japão sigam e repassem a idéia para as crianças porque como dizia a minha avó sobre um ditado popular português  " É de pequeno que se torce o pepino " e não se importe se o teu vizinho não faz, ou se ele joga o sofá na calçada, ele é um imbecil mal- educado e provavelmente não esta educando os seus filhos para serem bons cidadãos mas você é diferente, é melhor que isso tudo, é superior. Pense nisso!



Os vizinhos japoneses

Hoje a minha vizinha veio me presentear com doces como forma de pedido de desculpas caso o choro do seu neném me perturbe. É comum ...