Por que reclamar se você pode fazer diferente

 Por que a culpa é sempre do outro?



Monica Cristina Maeda




É comum algumas  pessoas perguntarem ao astrólogo como  ele faz para ficar rico, se conseguirá um emprego ou se há entrada de herança no mapa e as  perguntas variam de acordo com a cultura local como por exemplo no Japão a preocupação não é com o emprego ou  ficar rico porque no país não há a desigualdade social como no Brasil, mas sim a grande sombra é a do casamento, de não casar porque a maior preocupação deles é o casamento porque o casar significa que você preencheu todos os requisitos como ser humano.



Antes de ouvir a essas respostas seria bom se ouvíssemos os porquês de certos padrões de acontecimentos em nossa vida porque é isso que a astrologia faz , ela te mostra o porquê desses acontecimentos e como o vive e indica  como enfrentar os percalços usando as ferramentas que trouxe a essa vida, afinal foi você quem escolheu esse caminho antes de chegar aqui portanto reclamar e colocar a culpa no outro  só vai aumentar bagagem para a próxima parada. 





A astrologia só te diz que pode chover no dia e você escolhe se leva um guarda chuva porque a escolha de se molhar ou não será sempre tua. 


O ser humano é livre enquanto escolha, é dono de suas decisões e deveria ser o dono do resultado da decisão quando dá errado e o que se percebe é que ele só quer ser o dono quando as coisas dão certo e quando dá errado é porque a culpa foi de outra pessoa que não ele.



 Podemos citar um exemplo bem básico de Saturno entrando na casa 2 ( casa 2 um dos significados seria as finanças e Saturno dentre outros significados é a retenção, o que ele toca fica um pouco mais lento, ele pede foco e planejamento etc ), o astrólogo avisa ao cliente que dali alguns meses ou 1 ou 2 anos Saturno vai entrar nessa casa então o que significa? Significa que as entradas de recursos irão diminuir e/ou demorar para entrar  naquele período que Saturno transitar na casa 2 e ele fica em trânsito nessa casa mais ou menos 2 anos e que seria bom fazer uma poupança para eventuais gastos que possam vir a ocorrer sem previsão ou então arrumar uma segunda fonte de renda por algum tempo. E aí o cliente pensa que como tem um emprego estável, recebe bonificações da empresa quando capta novos clientes ele pode então trocar de carro ou casa e entra num financiamento a bem longo prazo e no início vai tudo uma maravilha, ele esta pagando em dia as prestações e ainda diz que a astrologia falhou dizendo que haveria menos recursos num certo período e  que poderia ficar difícil para pagar as prestações dentre algum tempo. Eis que quando Saturno toca a cúspide da casa 2 já começam a vir demonstrações do que esta por acontecer e  o chefe o chama para uma reunião dizendo que as bonificações serão diminuídas ou cortadas por contenção de custos da empresa. Pode ser que essas bonificações sejam temporárias, ou que as horas extras diminuam mas de qualquer forma o mapa astral estava indicando que algo iria acontecer na situação financeira e  nos ganhos desse indivíduo, estava apontando que as entradas de recursos iriam diminuir em relação ao que se vinha ganhando até o momento. Quando ele vê que pagar o financiamento somente com o salário base se dá conta que ficará  difícil e começa a atrasar as prestações e então  ele coloca a culpa na empresa que cortou seu bônus ou no país que esta passando por crise. Mas foi avisado...


A não mudança de paradigmas é o calo do reclamões quando procuram na astrologia uma resposta como desculpa para o próprio comportamento que por vezes não leva a lugar nenhum e o indivíduo mesmo ouvindo qual o motivo que o levou àquele caminho tortuoso continua com o mesmo comportamento. A astrologia ajuda o indivíduo a se conhecer, a fazer o autoconhecimento, a ver através dele mesmo as respostas para as suas perguntas. De nada adianta querer saber a fórmula para o sucesso se continua agindo da mesma forma, então o mapa pode indicar as possibilidades de sucesso mas para isso é preciso percorrer um caminho seja de dor ou não e os padrões de comportamento é que dirão se você consegue ou não atingir os teus objetivos.


O astrólogo não vai dizer que você tem que levar um guarda chuva ou não , isso é você que vai decidir depois de ouvir a análise do teu mapa natal e entender porque e como as coisas acontecem e diante disso procuramos caminhos usando as ferramentas que o mapa te disponibiliza e  não se muda o mapa natal, você escolheu vir com ele, o trouxe nessa vida, são sim problemas seus e de mais ninguém o que esta no teu  mapa  mas o que a astrologia faz é ensinar a reagir e lutar de forma diferente ao que se vinha fazendo diante dos percalços que enfrentava com repetições,  usando o próprio mapa afinal ele é seu DNA, se quer mudar seu mapa natal tem que nascer de novo. Nesta vida temos que usar e vivenciar esse mapa explorando todos os seus aspectos mesmos as quadraturas e oposições que são os aspectos mais temidos mas depois de conhecê-los você vai gostar das imposições que as quadraturas coloca e vai aprender a usá-la a teu favor inclusive nas horas de crise. Quadratura adora crise e se você tem quadraturas no mapa agradeça porque quem não tem quadratura e só tem aspectos fáceis não sabe se sair bem diante de uma crise ou problemas cotidianos na vida porque ela não conhece o difícil só conhece o fácil e gente chata só gosta do fácil.


A astrologia nada mais é que autoconhecimento, se conhecer é despir-se de velhos padrões e paradigmas que vinhamos crendo que seria o melhor na nossa jornada, abandone o ego e o orgulho para despir-se diante de si porque afinal é você quem tem que se reconhecer e não os outros porque você convive consigo 24 horas por dia e os outros não. Quando você se olha no espelho você se reconhece? A imagem que vê é aquela mesmo que gostaria de ver? Pense nisso e boa jornada!

Postagens mais visitadas deste blog

Strawberry Festival 2017 em Yokohama

Astrologia Karmica